Pedido de reestruturação, revisão e correção do Referencial de Educação para o Bem-Estar Animal (REBEA)

Este mês de setembro, surgiu para consulta pública o Referencial de Educação para o Bem-estar Animal (REBEA), resultado de uma parceria entre a Direção-Geral da Educação (DGE), a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), o Jardim Zoológico de Lisboa, a Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) e o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS). Neste Referencial, vemos que o Ministério da Educação Português não considera a empatia e a compaixão por todos os animais atributos valiosos e essenciais para o desenvolvimento social, moral e ético das nossas crianças, crianças essas que serão os adultos de amanhã e os pilares da sociedade.

Apelamos a todas e todos que nos ajudem a dizer ao Ministério da Educação que não é aceitável ensinar as crianças desde a pré-Escola que existem animais para amar e outros para instrumentalizar, torturar e matar. Apelamos a todos vocês que enviem a seguinte carta-modelo em protesto contra o Referencial de Educação para o Bem-estar Animal que foi redigido por entidades e indivíduos que vivem da exploração animal, como é o caso do Jardim Zoológico de Lisboa e da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV).
É absolutamente VERGONHOSO que sejam exatamente as pessoas que mais têm a lucrar com a exploração e tortura de animais que irão dar as diretrizes de como educar as crianças sobre Bem-Estar Animal.

Querem que sejam estas pessoas a definir como as vossas crianças irão ver os animais que connosco habitam este planeta?
A compaixão, a ética, o respeito à vida e a moral são qualidades fundamentais para o desenvolvimento saudável de uma sociedade civilizada, não deixes que o contrário seja ensinado.

Podem ler o vergonhoso Referencial de Educação para o Bem-Estar Animal na íntegra aqui:
https://cidadania.dge.mec.pt/sites/default/files/pdfs/referencialbemestaranimalconsultapublica.pdf

453 people have sent their message.